Essa semana minha mãe pediu um help à mais nova integrante do ramo de design de interiores, Christina Pimentel. A Chris deu uma repaginada na arrumação aqui de casa com seu super bom gosto pra assessoria de decoração. Olha como tudo ficou lindo!

A Chris também faz produção para jantares e eventos especiais, dando sempre seu toque detalhista de acordo com a necessidade do momento, selecionando desde os quadros e arranjos até os copos e talheres. Amei, recomendo muito!!

Christina Pimentel

(21)9919-2189
[email protected]

De passagem pelo Japão durante a Tokyo Fashion Week, Karl Lagerfeld também aproveitou para comemorar a inauguração da pop-up store “Chanel and Japan”. A festa foi na própria loja e ainda contou com performance da atual queridinha do kaiser, a cantora Azealia Banks. Como já era de se esperar, a festa foi um arraso! Confira as fotos e o vídeo de divulgação.

[smooth=id:7]

 

As pop-up stores são forte tendência no mercado de luxo: lojas temporárias instaladas em lugares inusitados como museus, showrooms, espaços vazios ou até dentro de outras lojas, com visual merchandising simples, sem altos investimentos.

 

“Chanel and Japan” Pop-Up Store

Tokyo Ephemeral boutique
Duração: 24/março – 15/abril
Endereço: Galeria Ba-Tsu – 5-11-5 Jingumae, Shibuya-Ku, Tokyo
Horário de funcionamento: Segunda-sexta: 11h-19h / Sábado-domingo: 11h-20h

Nessa sexta separamos algumas inspirações pra você usar no fim de semana!

Algumas sugestões para usar de dia: do almoço com as amigas ao cabelereiro.


1. Song of Style 2. Elin Kling 3. A Produção 4. Song of Style 5. Blog da Tonya 6. Dia de Estilo 7. Elle.com

E outras pra usar a noite: jantar fora, sair com o boy, tomar drinks, ir a uma festa



1. Kayture 2. Style.com 3. Atlantic-Pacific 4. Who What Wear 5. Kayture 6. Elle.com 7. Who What Wear

Ainda quer ver outros looks? Corre pro Find Your Look que tem mais!

Já que o luxuoso hotel Ritz em Paris ficará fechado por dois anos para renovação, a Vogue americana de abril trouxe um editorial clicado no hotel estrelando a top Kate Moss. Produzida por Grace Coddington e fotografada por Tim Walker, a sessão de fotos mostra um lado mágico do hotel, como ele gostaria de ser lembrado durante sua ausência. O resultado é uma mistura ilusória do luxo do hotel Ritz com a delicadeza das peças de alta-costura.


Kate Moss em vestido que remete a alta-costura dos anos 50 por Sarah Burton – Alexander McQueen


Kate Moss no banheiro da Suíte Coco Chanel em vestido com design dos anos 60 por Balanciaga


O vestido de seda em camadas por Dior Haute Couture compõe o sofá neoclássico no salão da Suiíe Imperial


Alta-costura Givenchy por Riccardo Tisci


Colar e vestido drapeado Giambattista Valli


Kate Moss no restaurante do Ritz, L’Espadon, em vestido de lamé e chapéu por Alexis Mabille


Kate Moss veste Chanel na Suíte Imperial tomada em 1996 por Karl Lagerfeld para sua coleção de alta-costura


Kate em vestido de seda bordado – Dior Haute Couture – e chapéu criado por Julien d’Ys

Editorial dos sonhos.

Depois de interromper a distribuição da sua linha Ultra dos absorventes o.b., a gigante Johnson & Johnson foi praticamente atacada pelas fiéis consumidoras do produto. As mulheres, se sentindo traídas pela marca, fizeram até uma petição para trazer o produto de volta ao mercado. A marca – que não esperava esse tipo reação – no lugar de tomar uma atitude defensiva ou um fazer pedido de desculpas comum como mandam as regras, decidiu ir além.

Foi em dezembro que a o.b. resolveu se desculpar com cada uma das suas consumidoras individualmente. Se beneficiando do potencial da comunicação personalizada, a marca criou um vídeo onde, ao digitar seu nome, você recebe uma serenata em que um namorado arrependido se desculpa incansavelmente. Praticamente uma sátira, o clipe remete a todos os clichés considerados mais cafonas, com direito a arco íris, pétalas de rosa e até um avião escrevendo seu nome no céu. Enfim, o melhor pedido de desculpas que uma mulher poderia querer. Veja a sua serenata aqui.

Ao fim do clipe, a o.b. garante trazer de volta a linha Ultra e permite que a consumidora baixe um cupom com direito ao produto como garantia da promessa. Como diz o verso final da música, “You deserve the best and more, so take this coupon to the store.” (Em tradução livre: Você merece mais do que o melhor, então leve esse cupom à loja.) Uma campanha de sucesso, divertida e com bastante envolvimento com o consumidor. Depois dessa, qualquer mulher revoltada esquecerá o passado e cairá de amores pela marca novamente.

Isso é que é relacionamento.

Ontem aconteceu o evento BELOVED, desfile da nova coleção de jóias da S&P Gioielli. O lançamento foi comemorado com um almoço no restaurante do hotel Fasano em Ipanema, seguido por um incrível desfile ao som do DJ Kahl. As peças, muito bem selecionadas pelas sócias Rita Zecchin e Márcia Solera, atraíram todos os gostos com seus designs indianos e também os mais clássicos. Entre as modelos, estavam as belíssimas Juliana Galvão, Daniella Sarahyba e sua cunhada Fernanda Liz. O beauty artist Edilson Ferreira cuidou do make das meninas enquanto o cabelo ficou por conta do Marcio Portela, do Crystal Hair de Ipanema. A decoração com arranjos de hortências e mesas super caprichadas ficaram por conta do decorador Antonio Neves da Rocha e a produção do desfile foi toda organizada pela concorrida Mônica Girão. Confira aqui os melhores momentos do evento!

O restaurante selecionou alguns pratos da casa para serem servidos aos convidados:

Mas não era só o evento que estava agitado, o backstage também estava animadíssimo!

Reunimos na nossa galeria algumas peças da nova coleção: [smooth=id:5] E ainda registramos os detalhes que mais chamaram a nossa atenção entre os convidados e o desfile:

Esperamos que tenham gostado da nossa primeira cobertura de evento!

S&P Gioielli
(21)2513-7180

Edilson Ferreira (maquiagem)
www.edilsonferreira.com.br
(21)9978-9598

Marcio Portela (cabelo)
Crystal Hair
Rua Barão de Jaguaripe, 243 – Ipanema
(21)2267-7486

O pessoal do The Coveteur, renomado portal que mostra ambientes e closets de personalidades famosas, se juntou ao site de tendências Who What Wear para explorar a casa da figurinista Janie Bryant, um dos talentos de maior influência em Hollyood no momento. Hoje ela é responsável por todo o figurino da série  Mad Men (adoro!!). Confira o ambiente onde começa toda a inspiração para a sua criatividade: seu escritório em casa!


Janie Bryant, figurinista de Mad Men

Quem não queria um escritório lindo desses? E ainda em casa!

É impressionante como a tecnologia hoje em dia é capaz de disseminar uma ideia em segundos e está cada vez mais fácil viralizar um assunto. Foi exatamente isso que aconteceu com o vídeo sobre Joseph Kony, um guerrilheiro e chefe da LRA (Lord’s Resistance Army) em Uganda. O vídeo, criado pelo jornalista Jason Russel, um dos fundadores e realizadores da organização “Invisible Children”, é uma tentativa de mover o mundo no empenho de capturar Kony em 2012. Para quem ainda não viu, veja o vídeo a seguir:

Em um vídeo de 30 minutos, Jason mostra como as crianças de Uganda são sequestradas para virarem soldados sob as ordens do chefe guerrilheiro Joseph Kony. São expostos crimes de guerra e contra a população civil como assassinato, abuso sexual, estupro, ou sequestros. Com o sucesso do video – foram 100 milhões de acessos em seis dias – Kony 2012 virou uma marca e passou a vender produtos como pulseiras, pôsteres, camisetas, cartazes e adesivos. Agora, além de querer a captura de Kony, Jason também quer o nosso dinheiro para ajudar as crianças africanas prejudicadas. Porém, o sucesso do filme também trouxe muitas críticas e contradições como o vídeo a seguir. Veja mais alguns aqui e aqui.

Neste domingo, o Fantástico abordou esse tema tão comentado no mundo digital e mostrou embasamento para as críticas contra a o filme. Os jornalistas investigam a situação e afirmam que as imagens gravadas foram de 10 anos atrás. Hoje em dia, apesar da LRA ainda existir, Joseph Kony não possui mais tanta força e não está em Uganda desde 2006. Por que então toda essa repercussão em função de um homem que já está praticamente derrotado?

Claro que pode ter a ver com o fato dos EUA terem descoberto reservas de petróleo em Uganda, por isso o interesse em enviar soldados ou representantes para o local. Ou então pode ter a ver com o fato de que a “Invisible Children” sobrevive graças aos seus vídeos e viagens. Dos R$13,7 mi que a ONG arrecadou no último ano, ela já gastou R$9 mi. Desses gastos, apenas 37% foram destinados a obras de caridade tendo a outra parte investida em despesas de pessoal, viagens e a realização de vídeos.


Quadro de despesas da ONG Invisible Children

Segue um dos vídeos criados pela ONG, veja pra onde está indo a maioria do dinheiro arrecadado:

http://www.youtube.com/watch?v=QWACLKaOC08&feature=player_embedded
Por isso, se informe melhor antes de apoiar uma causa e não invista em uma ONG só porque viu um filme. Claro que criminosos como Joseph Kony devem ser detidos. Mas será que o dinheiro que você doar para a “Invisible Children” vai mudar alguma coisa?

 

Não é mais novidade uma marca de alta costura lançar parceria no mundo das lojas de departamento. Todos esperam ansiosos para ver/ter as peças desenhadas a um preço mais acessível sem perder o toque de alta costura – não foi diferente com a colaboração da Marni para a H&M. A novidade maior é uma outra parceria, ainda mais inesperada. Sophia Coppola está pela primeira vez por trás do mundo da moda, dirigindo a campanha.

As campanhas em formato de filme, os “fashion films”, estão cada vez mais frequentes nas marcas de grande notoriedade. Abriu-se um espaço enorme para esse tipo de mercado e é claro que o sucesso seria absoluto com Sophia Coppola a frente da direção.

Sua criatividade e sensibilidade nos filmes a transformaram numa das diretoras mais importantes da atualidade. Estão entre seus projetos “Encontros e Desencontros”, “Virgens Suicidas” (Um dos meus filmes favoritos dela), “Maria Antonieta” (Adoro!!) e “Um Lugar Qualquer”. A filha de Fracis Ford Coppola não deixou barato e ainda faz uma ponta nesse curta. Vale a pena conferir!

O curta mostra um romance no Marrocos. Simples e morno, sem muitos mistérios, bem característico da diretora.

Os modelitos já estão nas lojas e no website da H&M.

Sophia Coppola e Consuelo Castiglioni (fundadora da H&M)

Ontem fui ao cinema assistir ao filme Shame e confesso ter ficado bastante surpreendida com sua narrativa. O filme, segundo longa-metragem realizado pelo renomado artista plástico Steve McQueen, é protagonizado por Michael Fassbender. Em uma atuação escandalosa, Michael vive o cotidiano de Brandon Sullivan, um homem aparentemente bonito e bem-sucedido, que nem permite aparentar tamanho isolamento interno ou mesmo vestígios do seu vício em sexo. Sua vida privada, sempre cuidadosamente cultivada, é interrompida pela chegada repentina de sua irmã Sissy, interpretada por Carey Mulligan. Ela, por sua vez, é intrusiva, deixa suas roupas jogadas pela casa e está longe da ilusória coordenação de Brandon.

Por coincidência, saiu hoje no Segundo Carderno do jornal O Globo uma crítica maravilhosa ao filme na qual foi destacada uma de suas cenas mais impactantes: Sissy, que é cantora, ressalta a delirante tristeza que vivem em uma apresentação de “New York, New York”. A letra da música atravessa Brandon em uma crítica aos valores de uma sociedade moderna: “Eu quero acordar / Numa cidade que nunca dorme / E descobrir que sou o número um, topo da lista / Rei do pedaço, o número um.” A música, cantada tristemente por quem vive o contrário do que está dizendo, faz Brandon chorar, refletindo a pressão que sente todos os dias no contexto em que está inserido.

Nos fazendo pensar criticamente, McQueen arremata o filme mostrando Brandon preso em seu próprio cotidiano, incapaz de sair de um ciclo vicioso de ações que o amarram a sua tristeza. Um filme surpreendente com inúmeras possibilidades de interpretação.