Aposta de luxo

Já foi época quando bijuteria era sinônimo de falta de glamour ou de tentativa de cópia de uma joia. Hoje ela alcançou outro patamar e anda lado a lado com a legítima, se tornando símbolo de descontração e modernidade, sendo muitas vezes a peça chave de um look high/low.

Confira os designers que estão aproveitando para arrasar nessa onda de “costume jewlery”: as bijoux com materiais diferenciados que prezam a qualidade e a criatividade.

Tom Binns faz parte do cenário de jóias e bijuterias há 25 anos. Desde a sua entrada, ele traz inspiração do Dadaísmo, onde reinam ideias de irracionalidade e anarquia, como a rejeição dos padrões de beleza e a organização social. Ele usa esses elementos revolucionários para criar peças únicas: elegantes, mas ao mesmo tempo nada convencionais.

Nascido no Brooklin, Alexis Bittar começou vendendo suas joias semipreciosas nas ruas do Soho, em Nova York. Hoje, duas décadas depois, é um designer de sucesso, que despontou depois de ter sido reconhecido pelo Guggenheim Museum de Nova York. Inspirado pela sua paixão por antiguidade, ele tem como referencias o Art Déco e os designs em vidro de René Lalique.

Herdeira da família Fendi, a designer entra no mercado com um sobrenome já conhecido, porém uma visão jamais vista antes. Aos 23 anos, Delfina está redefinindo o design de joias em uma mistura gótica e romântica. Quem vê a linha surrealista pela qual segue suas peças, acredita que elas poderiam ter sido facilmente criadas por Salvador Dalí.

Figurinha antiga no mercado, a marca inglesa Butler & Wilson é sinônimo de acessórios de impacto ao redor do mundo. A dupla Nicky Butler e Simon Wilson vêm vestindo clientes como Madonna e Kate Moss e Lady Di e já teve Jerry Hall estampando suas campanhas. As peças charmosas e divertidas são trabalhadas em Swarovski e pedras semipreciosas.

Depois de trabalhar como estilista, pintora e designer cenográfica, Love começou sua marca de joias em 2007. Enquanto suas peças são marcadas por uma uma pegada folk e rocker, a designer nova-iorquina diz se inspirar “na natureza, na musica e na magia”. Suas coleções são repletas de braceletes carregados, colares arrematadores e muitos anéis de prata.

Marca queridinha da editora de moda Miroslava Duma, Erickson Beamon foi criada por três sócios em 1983, trazendo lindas peças com toques vintages e um luxo boêmio. Suas colaborações incluem trabalhos com Alexander McQueen, Zac Posen e Givenchy. A sua irreverência agrada uma série de celebridades, desde Lady Gaga até a primeira dama Michelle Obama.

Eddie Borgo, entre esses meu preferido, consegue como ninguém compor o Rock’n’Roll com traços clássicos e elegantes. Depois d ser convidado para uma colaboração com Philip Lim, Borgo estreou em lojas como a Barney’s New York e Colette em Paris e fez parcerias com estilistas como Marchesa e Proenza Schouler. O designer brinca com extremos: o claro e o escuro, a agressividade e a feminilidade, mantendo sempre a sensibilidade do estilo rock.

Apesar de terem nascido na Florida, as irmãs Jodie e Danielle Snyder criaram em 2008 sua marca de acessórios com base no estilo cool de Nova York. Natalie Portman, Beyoncé e Milla Jovovich são fãs dos designs da dupla, que faz uma mistura de metais com pedras e cristais em um resultado elegante com toque boêmio.

O slogan da parisiense Shourouk Rhaiem é “luxo e decadência”, conceito muito bem representado em suas coleções. Tendo começado sua carreira em marcas como Chloé e Cavalli, a designer fez sucesso quando foi convidada para fazer peças para o desfile de Jean Paul Gaultier em 2009. Elementos coloridos e chamativos, como cristais Swarovski e cores neon, dão vida as suas criações.

A designer indiana Mawi Keivom começou sua linha de acessórios em 2003 depois de estrear na coleção de Isaac Mizrahi em Nova York. Trazendo ao estilo contemporâneo influências tradicionais, a marca se tornou desde então uma das principais no cenário de bijuterias de estilo.